Empresa do Japão planeja a construção do maior arranha-céu de madeira do mundo

O arranha-céu de madeira é uma obra de engenharia ambiental consciente e será mais alto do que a Torre de Tokyo.

Ao pensarmos nas estruturas mais altas do Japão, imediatamente, nos vêm em mente a Torre de Tóquio, de 333 metros de altura, e a Tokyo Skytree, a torre mais alta do mundo, medindo 634 metros.

Mas agora, os japoneses têm o projeto de um novo edifício em seu horizonte urbano. Com novidades, não apenas por sua altura, mas como também, pela utilização de materiais inovadores em sua construção e arquitetura.

Sumitomo Forestry – W350 Project

A empresa japonesa, Sumitomo Forestry, recentemente, revelou seus planos para um novo arranha-céu, chamado W350 Project” (Projeto W350), já que sua estrutura deve ser de 350 metros. Além do que, a obra será finalizada em 2041, em comemoração do 350º aniversário da empresa.

As origens da Sumitomo Forestry datam desde 1691, quando foi responsável ​​pelo manejo das florestas, ao lado da Besshi Copper Mine, na Prefeitura de Ehime de Shikoku. Por isso, esta conexão florestal ocupou o lugar de destaque neste novo edifício, que utilizará 185 mil metros cúbicos de madeira em sua construção.

De acordo com a empresa, o nível de conhecimentos em engenharia, envolvidos neste novo edifício, excede o dos arranha-céus atuais. O projeto foi desenvolvido junto ao Laboratório de Pesquisa Tsukuba, da Sumitomo.

Além disso, o projeto é parte das atividades de pesquisa e desenvolvimento, destinadas a criar tecnologias futuras conscientes do meio ambiente no mundo da construção.

Razão 9:1

O edifício, que será construído em conjunto com a empresa de arquitetura Nikken Sekkei, será um inovador híbrido de aço e madeira. Usando uma razão de 9:1 de madeira para aço. Além de uma estrutura que protege o edifício de forças externas, como terremotos e ventos fortes.

Serão 70 andares acima do solo, com lojas, escritórios, hotéis e espaços residenciais dentro do edifício. Juntamente, haverão varandas com vegetação e vida selvagem se estendendo por todo o complexo, criando um ambiente florestal.

Quando estiver pronto, o prédio, estimado em 600 bilhões de ienes (US$ 5,5 bilhões), se tornará a estrutura de madeira mais alta do mundo. Além de se tornar o prédio mais alto do Japão, ficando 50 metros acima do Abeno Harukas, em Osaka, que atualmente ocupa a posição de mais alto do país, com 300 metros.

O novo complexo ficará localizado próximo à Estação de Tokyo, no distrito financeiro de Marounouchi.

Edifícios mais ecológicos

O projeto inovador visa substituir o concreto e diminuir os níveis de dióxido de carbono. Além de abrir caminho para edifícios mais ecológicos na cidade.

O arranha-céu de madeira faz parte dos planos da empresa. Ela visa criar ambientes urbanos onde os seres humanos e a vida selvagem possam florescer juntos. Conectando criaturas vivas e fortalecendo a diversidade biológica nas selvas de concreto do país.

Trazer a vida selvagem de volta para a cidade e criar edifícios com projetos mais conscientes do meio ambiente é um objetivo impressionante. Concordam? Fonte: Coisas do Japão

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *