A história completa da bijuteria!

Estima-se que a bijuteria tenha surgido por volta de 1929, durante a grande depressão norte-americana. O termo bijuteria provém de Bijouterie, do Francês, com o significado de joia. Surgiu como uma alternativa para as joias originais e se destacou por sua versatilidade e baixo preço.

Entretanto, outros estudos afirmam que a bijuteria tenha sido usada há muitos anos atrás. O costume de utilizar de adornos e acessórios para enfeite nas roupas e no corpo, já era amplamente conhecido no tempo dos índios. Naquela época, no entanto, a sua utilização estava mais ligada para atrair a atenção do gênero oposto e destacar a sua posição dentro da aldeia

Com o surgimento das colônias e feudos, apenas os nobres passaram a ter estes acessórios em seu dia a dia. Porém, nestes tempos o uso mais comum era de joias originais, que serviam para identificar o poder financeiro das famílias.

Somente após os anos de 1940 as bijuterias se tornaram mais comuns. O surgimento da juventude mais acentuada tornou comum a utilização de brincos e colares espalhafatosos. Nas décadas de 80 e 90, este movimento juvenil ficou ainda mais amplo, popularizando as bijuterias nos grandes centros e apresentando-as em formatos mais coloridos.

A bijuteria hoje!

Nos dias atuais, as bijuterias desempenham um papel importantíssimo na moda. Acompanhadas de vestuários de tirar o fôlego, podem criar novos padrões de vestimenta, além de serem ótimos atrativos de acessórios em decorrência do preço baixo e versatilidade de uso.

Podemos afirmar, sem sombra de dúvidas, que a bijuteria se tornou um dos objetos mais cobiçados pelas mulheres antenadas e movimenta grandemente o cenário de moda e beleza atualmente.

Agora, nos diga qual o impacto das bijuterias em sua vida? Com que frequência você as utiliza e a importância destes acessórios em seu dia a dia? Fonte: quartzosemijoias

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *