Museu do Negro comemora 25 anos com exposição, música e dança no ES

A programação especial do Mucane começa nesta quarta-feira (9) e vai até domingo (13) e a entrada é franca.

Exposição de grafite, meditação, música e dança fazem parte da comemoração dos 25 anos do Museu Capixaba do Negro (Mucane), fundado no dia 13 de maio, mesma data marcada pela abolição da escravatura no Brasil. A programação começa nesta quarta-feira (9) e vai até domingo (13), com entrada franca.

Nesta quarta-feira (9), às 19h abre a exposição “UJUZI: Conhecimento é Poder”, do Coletivo UHURU. O trabalho tem a proposta de aproximar o público das principais linguagens africanas, através do grafite, vídeo mapping, artes plásticas e simbologias africanas.

Entre os dias 10 e 12 de maio, às 9h e 14h, acontece uma mediação especial intitulada de “Desconstrução do 13 de Maio”.

Abrindo a programação de domingo (13), último dia do evento, a partir das 16h, acontece a programação cultural “Memória e Resistência”, com o Coletivo Emaranhado que apresenta a performance “Kalunga”, na sequência a apresentação da cantora Monique Rocha com o show “O Canto da Guerreira” e encerramento com o rapper Rincon Sapiência.

Mucane  – Criado em 13 de maio de 1993, o Museu Capixaba do Negro é um marco da resistência da cultura de origem africana no Estado do Espírito Santo. Ao longo de seus 25 anos desenvolve diversas atividades no campo das artes, da história, das ciências sociais e antropologia . g1.globo




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *