25 de setembro de 2021

Agricultores do Alto Tietê-sp registram perdas por causa da geada

Share

Durante a madrugada desta sexta-feira, termômetros marcaram 1,1ºC em Mogi das Cruzes-sp

A sexta-feira (30) amanheceu gelada em Mogi das Cruzes. Por volta das 4h, os termômetros marcaram 1,1º C. O frio intenso causou geada na cidade e os agricultores amanheceram contabilizando os prejuízos.

No bairro do Cocuera onde se concentra várias plantações, alguns produtores rurais ainda calculavam os prejuízos. Antonio Waragaya diz que a geada foi muito forte e ficou surpreso. Ele afirma que já teve prejuízo na plantação de alface com a geada do dia 20 de julho. “Tinha um lote de alface que foi afetada e fiquei aguardando para ver se a gente consegue recuperar alguma coisa, mas com a geada de hoje eu não sei como será o futuro deles”, avalia o produtor.

Waragaya calcula que se perder os 5 mil pés de alface desse lote o prejuízo pode chegar em torno de até R$ 6 mil. “É um dinheiro que vai faltar para a gente, mas como planto semanalmente dá para dar um jeito, mas vai fazer muita falta.” Ele também produz na propriedade couve flor, couve manteiga e repolho.

Mário Okuyama é produtor rural há 30 anos. Ele diz que fazia 15 anos que não via uma geada como a da madrugada desta sexta-feira. Por conta da outra geada, ele afirma que 40% da produção de alface crespa foi afetada e tentava recuperar essas hortaliças. “Tô tentando recuperar alguma coisa desses 40%. Com a que veio hoje, o que estava no ponto de corte eu vou descartar porque acho que não vou recuperar. Primeiro porque eu preciso pensar no consumidor que não vai querer comprar uma verdura queimada”, avalia Okuyama.

O produtor afirma que não acreditou que a primeira geada vinha tão forte. Mas com as notícias de uma segunda geada, ele tratou de se prevenir. “Eu irriguei durante a noite inteira. Comecei 21h, vou deixar irrigar até sair o sol para não congelar. E só quando sair sol vou desligar. Isso para não congelar a alface.” Os 40% da produção de alface que ele acha que vai perder equivale a 10 mil pés.

Okuyama ainda não calculou o prejuízo, mas sabe que o dinheiro vai fazer falta. “Na pandemia sofreu muito com queda de venda. O custo de plantação subiu, insumos subiram, consumo caindo e essa geada foi que deixa a gente meio desesperado.”

A sexta-feira (30) amanheceu gelada em Mogi das Cruzes. Por volta das 4h, os termômetros marcaram 1,1º C. O frio intenso causou geada na cidade e os agricultores amanheceram contabilizando os prejuízos.

No bairro do Cocuera onde se concentra várias plantações, alguns produtores rurais ainda calculavam os prejuízos. Antonio Waragaya diz que a geada foi muito forte e ficou surpreso. Ele afirma que já teve prejuízo na plantação de alface com a geada do dia 20 de julho. “Tinha um lote de alface que foi afetada e fiquei aguardando para ver se a gente consegue recuperar alguma coisa, mas com a geada de hoje eu não sei como será o futuro deles”, avalia o produtor.

Waragaya calcula que se perder os 5 mil pés de alface desse lote o prejuízo pode chegar em torno de até R$ 6 mil. “É um dinheiro que vai faltar para a gente, mas como planto semanalmente dá para dar um jeito, mas vai fazer muita falta.” Ele também produz na propriedade couve flor, couve manteiga e repolho.

Mário Okuyama é produtor rural há 30 anos. Ele diz que fazia 15 anos que não via uma geada como a da madrugada desta sexta-feira. Por conta da outra geada, ele afirma que 40% da produção de alface crespa foi afetada e tentava recuperar essas hortaliças. “Tô tentando recuperar alguma coisa desses 40%. Com a que veio hoje, o que estava no ponto de corte eu vou descartar porque acho que não vou recuperar. Primeiro porque eu preciso pensar no consumidor que não vai querer comprar uma verdura queimada”, avalia Okuyama..Leia mais..Fonte: G1

Share